Nível de rio em Barras sobe 2 cm por hora após desvio da Barragem do Bezerro

Rio Marataoan sobe 2 cm por hora, segundo prefeito de Barras (Foto: Francisco Sobrinho/Barras Virtual)
Com previsão de mais chuvas e aumento da vazão da Barragem do Bezerro, que corre risco de rompimento em José de Freitas, a situação na cidade de Barras se agravou durante a madrugada desta terça-feira (10). Segundo o prefeito Carlos Monte, o principal rio do município, Marataoan, vem subindo dois centímetros por hora e 51 famílias ribeirinhas já foram removidas.

Desde o fim de semana, a Defesa Civil iniciou a abertura de um canal para a vazão da água da Barragem do Bezerro, que abastece o rio Marataoan, em Barras. A cidade e outras cinco estão em alerta para o risco de alagamento, depois da ameaça de rompimento na Barragem do Bezerro, em José de Freitas, Norte do Piauí. Em José de Freitas, 321 famílias foram removidas e em Cabeceiras, cinco. Nas outras, ainda não houve remoções.

"Na periferia mais baixa, a água já está encostando e temos três bairros atingidos. A cidade está em alerta para o risco de enchente e a previsão é que a sangria da Barragem do Bezerro chegue com mais intensidade até a tarde em Barras e entre nas casas", informou.
Grupo de resgate voluntário monitora situação de alagamentos em Barras (Foto: Paulo Ricardo/Portal Visão Piauí)
De acordo com o prefeito, equipes da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros estão mobilizadas mapeando todas as áreas para saber onde o risco de alagamento é maior. Cerca de cinco famílias foram removidas nessa segunda-feira (9) e outras estão sendo retiradas ainda na manhã desta terça-feira.

"Estive em José de Freitas para verificar a situação do reservatório, porque queríamos ter a ideia de tempo e volume de água que chegaria até Barras. Em anos anteriores, a vazão da Barragem do Bezerro era pequena e não atingia a cidade", completou Carlos Monte.

Ajuda
A Polícia Militar do Piauí e Exército enviaram reforços na manhã desta terça-feira para ajudar na remoção de famílias situadas nas áreas de riscos em Barras. Somente do 25º Batalhão de Caçadores de Teresina saíram quatro viaturas com 38 militares.

A PM enviou 170 homens do curso de formação para José de Freitas, Esperantina e Barras. Segundo a PM, eles vão atuar na retirada de pessoas e seus pertences da área de risco a pedido da Defesa Civil.
Exército enviou militares para ajudar na remoção de famílias em Barras (Foto: Divulgação/25º Batalhão de Caçadores)

Por Catarina Costa, G1 PI

Postar um comentário

0 Comentários