Dupla é presa com R$ 600 mil em notas falsas no Piauí

Segundo a polícia, dinheiro seria usado para a compra de terreno no Litoral. 
 A Polícia Civil do Piauí informou que os R$ 600 mil em notas falsas apreendidos nesta quarta-feira (26) em Teresina foram comprados pela internet. De acordo com o delegado Matheus Zanatta, um dos homens presos confirmou a compra do dinheiro falso e disse ainda que a quantia seria usada para a aquisição de um terreno na cidade de Parnaíba, Litoral do estado.
Segundo o delegado, a dupla vinha aplicando uma série de golpes utilizando as cédulas falsificadas. Em uma das ações, eles teriam sido flagrados em Brasília com a quantia de R$ 6 milhões também em notas falsas. Para ganhar credibilidade, os falsários usavam crachás da Câmara dos Deputados e de outros órgãos públicos.
“Eles também usam as notas falsas para a compra de imóveis e no Piauí já teriam acertado com um corretor em Parnaíba e iriam fazer a transferência do dinheiro na quinta-feira (27). A dupla também fazia investimento na compra de ouro e um deles comprou 42 quilos do minério no estado do Mato Grosso”, informou o delegado.
Ainda de acordo com a polícia, os dois homens misturavam notas verdadeiras às falsas para não despertar nenhuma suspeita. Um fato curioso foi o livro 'Como convencer alguém em 90 segundos: crie uma impressão vencedora', de Nicholas Boothaman, encontrado em meio ao material apreendido pela polícia. O livro traz dicas de como usar o rosto, o corpo, a atitude e a voz para causar uma primeira impressão marcante. Segundo o delegado Matheus Zanatta, uma das estratégias adotadas pelos criminosos era estar sempre bem vestidos.

Os dois homens foram identificados como Raimundo Mendes Rodrigues Santos, natural do Maranhão e Francisco Marcelo Campelo de Carvalho, do Piauí. A dupla foi presa em um hotel localizado no bairro Aeroporto, Zona Norte da capital. Com eles os policiais encontraram uma maleta com vários documentos falsos e ainda uma caminhonete roubada em Araguaína, no Tocantins.

“Um deles alugou o veículo e depois foi a uma delegacia registrar Boletim de Ocorrência dando conta de que o carro tinha sido roubado, mas a caminhonete estava com ele. A polícia do Tocantins nos informou que eles estariam vindo para o Piauí”, explicou o delegado.

A Polícia Civil irá encaminhar o caso para a Polícia Federal, que irá investigar a procedência das notas falsas. A dupla foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina.

G1.com

Comentários