Por debaixo da mesa vem a propina - Artigo do batalhense Carlos Magno Filho


A corrupção assola o Brasil e continua persistente na figura lobos em pele de cordeiro


Como se não bastasse os escândalos dos dólares na cueca, o escândalo do mensalão ou mesmo da previdência privada onde prefeitos corruptos afundaram ainda mais a esperança de funcionários públicos que esperavam uma tranquila aposentadoria, a corrupção assola o Brasil e continua persistente na figura lobos em pele de cordeiro. Bandidos, patifes, mau caráter e desonestos infelizmente comandam as rédeas do poder, tudo isso sob a anuência de um povo ingênuo e analfabeto em todas as esferas de formação.

A mais recente historia que envolve todos os maus adjetivos da picaretagem, e da falta de vergonha na cara encontra-se agora reunida no mais novo escândalo envolvendo um empresário que é prefeito da cidade de Esperantina. 

Nos meados de dezembro deste ano surgiu uma filmagem deste prefeito recebendo uma suposta propina de 10 mil que ele recebeu de um empresário conhecido como Didi do Açougue. Tal fato filmado e divulgado a nível nacional seria suficiente para quem não deve e tem um pouco de vergonha na cara se afastasse de seu cargo para que a verdade fosse apurada, mas por aqui a coisa é diferente. O suposto suspeito de corrupção não tem o discernimento suficiente para querer se defender distante do poder, talvez embriagado por este poder que faz com que muitos que estão com este poder e se sintam salvaguardo e acima da lei.

Respeita-se a sua decisão de ser um corrupto suspeito e ainda querer ficar dentro deste poder embriagante, não respeitando assim o povo de Esperantina, que votou e acreditou em um homem serio e digno de governar uma cidade tão bela e respeitável como Esperantina.

Pior ainda a atitude de vereadores que não pensam no bem comum do município e talvez também não possuam o discernimento necessário de saber a gravidade de uma suposta corrupção filmada e transmitida a todo Brasil. Os umbigos destes edis talvez sejam mais importante do que proteger do mal aqueles que os elegeram para os representar. Provavelmente o povo a estes vereadores só sejam importantes somente na hora de pedir o voto.

Como no Brasil os vereadores, deputados e senadores são taxados de subservientes aos donos das canetas , desonestos e amantes do vil metal (e isso é provado diariamente pelos que nos representam), deixemos então que a Justiça , a única e legítima defensora do povão, resolva tal questão, investigando e no final condene ou não tal fato tão absurdo aos olhos dos honestos.

A pergunta que se faz é essa: Será um bezerrão mamando nas tetas da viúva para pagar suas dívidas ou uma acusação infundada a um prefeito puro e inocente?. O Ministério Público responderá essa pergunta. E esperamos que tal resposta seja rápida para o bem de Esperantina.

Por Carlos Magno Filho 
© 2013-2021 Diário de Caraíbas - Todos os direitos reservados.