PF desarticula esquema de fraudes bancárias no Piauí

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta terça-feira (28), dois mandados de busca e apreensão no Piauí, com o objetivo de desarticular um esquema criminoso voltado à prática de fraudes bancárias eletrônicas. A operação, denominada "Não Seja um Laranja 3", é realizada em dez estados do país, com apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e seus bancos filiados.

As investigações apontam que as pessoas investigadas cedem suas contas pessoais para receber recursos oriundos de golpes e fraudes contra clientes bancários. A prática é conhecida como "laranjagem" e é considerada crime, com penas que podem chegar a 20 anos de prisão.

Nos últimos anos, a PF detectou um aumento considerável da participação consciente de pessoas físicas em esquemas criminosos de "laranjagem". Essas pessoas são geralmente remuneradas por seus serviços, o que as torna cúmplices dos crimes.

A PF alerta a população que emprestar contas bancárias para receber créditos fraudulentos é crime e pode causar prejuízos financeiros a milhares de brasileiros.

Detalhes da operação no Piauí

Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Teresina, capital do Piauí. Os policiais federais cumpriram as medidas judiciais em residências e em estabelecimentos comerciais.

A PF não divulgou informações sobre os investigados ou os resultados das buscas. As investigações continuam para identificar e responsabilizar todos os envolvidos no esquema criminoso.

Operações anteriores

A Polícia Federal já realizou outras operações semelhantes para combater a "laranjagem". Em maio de 2023, a operação "Não Seja um Laranja 2" teve 51 mandados de busca executados em 17 estados e no Distrito Federal.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.