Homem vive isolado há 55 anos por ter medo de mulher; assista

Já imaginou viver isolado do mundo devido ao medo de mulheres? Um homem de 71 anos, Callixte Nzamwita, vive assim há 55 anos para evitar qualquer interação com mulheres. Ele reside em Ruanda, na África Oriental, e foi diagnosticado com ginofobia, um medo intenso ou aversão a mulheres e a relações sexuais com elas.

Desde os 16 anos, Nzamwita vive recluso em um único cômodo de sua casa, realizando todas as atividades diárias, desde dormir e cozinhar até satisfazer suas necessidades básicas. Para garantir sua isolamento, ele instalou uma cerca de quase cinco metros de altura ao redor de sua casa, afastando qualquer contato com mulheres.

Embora a ideia de viver em completo isolamento seja um desafio inimaginável para a maioria das pessoas, Callixte Nzamwita aparenta estar satisfeito com a vida que leva.

O que é ginofobia?

A ginofobia, conforme definida pelo Instituto de Psicologia Aplicada de Brasília, é um medo intenso e aversão a mulheres. Homens ginecofóbicos podem evitar o contato com mulheres devido a experiências negativas, abusos, fatores genéticos ou ambientais. Embora seja considerada uma fobia específica, há quem acredite que o termo possa ter raízes no medo de humilhação por parte do sexo feminino. Geralmente, as fobias são desproporcionais e não relacionadas a perigos iminentes.

Por outro lado, a misoginia é o ódio direcionado às mulheres, em contraste com a ginofobia. O oposto da ginofobia é a androfobia, que envolve medo ou aversão aos homens. Estudos sugerem que as origens da ginofobia e da misoginia podem estar relacionadas às origens da sociedade.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.