Mais de 500 pessoas vão depor sobre grupos de blitzen em Teresina

Mais de 500 pessoas que participam de grupos no WhatsApp que informam sobre as blitzen que acontecem em Teresina, serão intimadas pela polícia a qualquer momento. 

De acordo com o gerente de Operações de Trânsito da Secretária de Segurança do Piauí, Fernando Aragão, as pessoas estão utilizando os grupos para divulgar sobre as blitzen e isso acaba atrapalhando o trabalho da polícia.

Algumas pessoas já foram intimadas e prestaram esclarecimentos. Quem informa sobre blitzen pode ser enquadrada no artigo 265 do Código Penal e pagar pena de um a cinco anos de reclusão, além de multa. 

As blitzen têm como foco principal ações preventivas e educativas, atuando também na repressão. O objetivo é reprimir o uso de álcool ao volante, prender infratores e pessoas com mandado de prisão e coibir a circulação de veículos roubados, com documentação atrasada e outras irregularidades, e o porte de drogas e armas.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.