Energia eólica produzida atende metade da população do Piauí

Uma das pioneiras na produção de energia eólica, na praia da Pedra Sal, em Parnaíba (345 km de Teresina), e no município de Ilha Grande, no Piauí, a empresa Ômega Energia está produzindo 729 gigawatts de energia por hora, ao ano, o suficiente para abastecer de energia 340 mil residências. Se a cada resistência moram cinco pessoas, a média piauiense, isso garante o abastecimento de 1, 7 milhão de pessoas, a metade da população piauiense.

O diretor de Operação da Ômega Energia, Átila Monteiro, afirmou que o litoral do Piauí tem um dos maiores fatores de capacidade de produção de energia eólica, com mais de 80% nos meses de setembro e outubro.
(Crédito: Efrém Ribeiro)
Ele lembra que na região de Parnaíba e Ilha Grande, a velocidade do vento é de 12 metros a 13 metros por segundo, o que garante os altos índices de fator de produtividade, que no Piauí tem uma média de 60%, quando a média no Brasil fica entre 30% a 40%. Na Europa, esse fator varia de 25% a 28%.

A empresa que opera no litoral piauiense desde 2014, hoje tem 69 aerogeradores, sendo que 34 foram implantados em 2016, na expansão dos investimentos da empresa. Átila Monteiro afirmou que a Ômega Energia tem parques eólicos em 13 municípios no Piauí, Maranhão e Rio de Janeiro e possui hidrelétricas em Minas Gerais.

Um dos nossos grandes polos é no Piauí, que são o Delta I e o Delta II, que são em Parnaíba. É bastante representativo em relação aos megawatts de energia produzidos pela Ômega Energia”, salientou Monteiro.

Ele falou que a Ômega Energia escolheu o Piauí para grande parte de seus investimentos por causa do potencial de ventos do Estado.

“Nós temos aqui os melhores ventos do Nordeste do Brasil. Portanto, nós temos os melhores ventos do mundo. A gente tem um potencial de ventos muito bom, que dá para produzir energia eólica muito boa”, declarou Átila Monteiro.

Ele mostra que a produção de energia eólica é, hoje, uma das principais energias do Brasil e que ajudou o Brasil a não enfrentar uma crise energética quando o país enfrenta uma grave seca.  

Ômega Energia oferece curso de inglês para moradores da região

Para contribuir com a comunidade, a empresa Ômega Energia assinou um Termo de Cooperação com a Prefeitura de Ilha Grande para assumir o Centro de Educação Janela para o Mundo. Dessa forma, a empresa assumirá a escola por até dois anos e depois o poder público assumirá a unidade, mantendo os mesmos objetivos.

O diretor do Centro de Educação Janela para o Mundo, Rodrigo Santos, disse que a escola oferece cursos voltados para jovens da região. O curso de inglês, por exemplo, é voltado para crianças e adolescentes de 10 a 15 anos de idade, e ocorre de segunda-feira a sexta-feira. Há ainda curso de “Saúde e Meio Ambiente” e de “Educação”, ambos voltados para jovens.

"Queremos contribuir com a comunidade em que estamos inseridos ", reiterou Rodrigo Santos. (E.R.)

Fonte: Jornal Meio Norte por Efrém Ribeiro
© 2013-2021 Diário de Caraíbas - Todos os direitos reservados.