[ListLayout]
×

Conheça perfil e propostas da pré-candidata a prefeita de Batalha, Professora Shamara


A pré-candidata a prefeita do município de Batalha, professora Shamara (PR), pedagoga, formada em Biologia e Assistência Social pretende entrar com força na campanha eleitoral. A educadora está em seu terceiro cargo de vereadora no município e afirmou que decidiu enfrentar a disputa pela Prefeitura de Batalha porque como parlamentar se via impedida de trabalhar de forma efetiva para a população.

O pré-candidato a vereador de Teresina e presidente do diretório municipal do PSC da Capital, Gustavo Henrique, também participou da entrevista e afirmou que a pré-candidatura de Samara tem todo o apoio do partido. “Nossa função como regional, representando o partido, é monitorar as opções do partido, então primeiro que eles defendem a família, portanto estão de acordo com nosso conteúdo programático, segundo nós defendemos a alternância de poder até mesmo para dar uma oxigenada no estilo de administrar. Nós já decidimos, a pré-candidatura dela terá o apoio do PSC, não terão dissidentes, é uma coisa acordada e nós acreditamos que nós iremos eleger de um a dois vereadores pelo partido”, disse Gustavo.

Samara falou ao GP1 sobre os seus projetos em diversas áreas da administração municipal, fez um balanço da sua atuação na Câmara Municipal de Vereadores. “Nós representamos a mudança em Batalha, a nova opção que Batalha vai ter, e a gente tem propostas de vários setores de uma administração”, disse.

Educação

A pré-candidata a prefeita, que está no seu terceiro mandato como vereadora e não deixou de exercer suas funções em sala de aula, afirmou que sua administração será voltada para a educação, com ênfase na estruturação do ensino e valorização do profissional.

“Nós pretendemos valorizar a Educação, os alunos, até porque sou professora da rede municipal de ensino, e a gente observa que precisa ser dada uma grande melhorada no trato com a educação e com os educadores, na questão de estrutura, até mesmo na valorização deles [educadores]. Eu sempre disse que a herança que a gente deixa para os nossos filhos é a educação, então como eu sou professora, sou mãe e sou batalhense eu vejo que precisa ser dada essa importância para a educação de Batalha”.

“O foco na educação é estrutura e valorização do profissional, e dar mais estrutura para os alunos, porque Batalha ela tem uma zona rural extensa, muito maior do que a zona urbana, então os alunos precisam ser transportados para escolas maiores. Pretendemos também atualizar o Piso Nacional e parcelar os atrasados, por que vai fazer 3 anos que é desrespeitado a lei a nível federal”, afirmou Samara.

Saúde

Nesta área, Samara pretende descentralizar o atendimento garantir acesso à saúde por parte dos moradores da zona rural. “Na saúde a gente observa que hoje Batalha tem aproximadamente 30 mil habitantes e nós não temos um aparelho de fazer ultrassom. Aqueles que têm recursos vão procurar cidades vizinhas, aqueles que não têm vão para a fila do SUS, vêm para a Capital para fazer um ultrassom pelo SUS. Então a gente pretende ver essa questão do aparelho de ultrassom e regionalizar, de acordo com a região, comprar um aparelho portátil para atender a pessoa que trabalha na zona rural principalmente”.

A professora também afirmou que pretende melhorar o setor de saúde da mulher. “Na saúde a gente observa que hoje Batalha tem aproximadamente 30 mil habitantes e nós não temos um aparelho de fazer ultrassom. Aqueles que têm recursos vão procurar cidades vizinhas, aqueles que não têm vão para a fila do SUS, vêm para a Capital para fazer um ultrassom pelo SUS. Então a gente pretende ver essa questão do aparelho de ultrassom e regionalizar, de acordo com a região, comprar um aparelho portátil para atender a pessoa que trabalha na zona rural principalmente”.

Agricultura

Como o município de Batalha possui uma extensa zona rural, Samara explicou que é necessário dar maior atenção à agricultura, capacitando o trabalhador rural às novas tecnologias. “Pretendemos dar assistência técnica aos agricultores. A gente percebe que as coisas estão muito modernas, então precisa ter um apoio técnico e uma atenção especial aos trabalhadores rurais”, disse.

Economia

Com o objetivo de fomentar o comércio e fazer com que o dinheiro de Batalha circule no próprio município, gerando emprego e renda, a pré-candidata a prefeita pretende capacitar os comerciantes da cidade para que eles participem dos processos licitatórios da Prefeitura. “Estamos com mais de 80 comerciantes em Batalha e nós fizemos um compromisso com eles. Nós pegamos os balancetes, o que entra e o que sai. Hoje eles não têm oportunidade de participar de licitações e nós pudemos mostrar para eles que as coisas de merenda escolar, material didático, material de construção, tudo isso é comprado fora. Então a gente vai abrir o espaço fazendo com que a agência de desenvolvimento funcione em Batalha podendo orientar os comerciantes a participar das licitações”.

Balanço da vida parlamentar

“Eu tenho três mandados de vereadora e a gente sabe o vereador ele não executa, ele só fiscaliza, ele observa as leis. Mas chega um momento que você quer fazer, quer realizar e não tem como”.

“O normal é um político vir se desgastando a cada mandato, e no nosso caso é diferente. No primeiro mandato nós tivemos 839 votos, no segundo mandato tivemos 1208 votos e no terceiro 1376 votos. Então isso mostra que a população aprova nosso trabalho. Não levo a política como profissão, porque eu sou professora, mas sim como um sacerdócio mesmo”.

Como vereadora, Samara também foi autora do Projeto de Lei que criou a Festa do Bode em Batalha, tradicional evento do município que tem como foco dar maior visibilidade a cultura da caprinocultura, que tem muita força em Batalha. “Eu como vereadora fui autora do projeto de Lei da Festa do Bode”, finalizou.

Fonte: GP1

Comentários