Ministério Público investiga filho da prefeita de Batalha que ganha o dobro dos outros secretários

O Ministério Público instaurou procedimento para investigar a legalidade dos pagamentos feitos ao advogado Leandro Lages, filho da prefeita de Batalha Teresinha Lages e que ocupa o cargo de secretário municipal de administração e finanças desde a gestão interina do vereador Clayson Amaral Rodrigues. Leandro é uma espécie de primeiro-ministro, sendo o mais poderoso secretário do município.
O salário de um secretário na cidade de Batalha segundo decreto legislativo votado pela câmara municipal em 2012 é de R$ 5.143,82 (cinco mil, cento e quarenta e três reais e oitenta e dois centavos). No entanto, folhas de pagamento em poder do GP1 mostram que o secretário Leandro Lages percebe salário bem superior ao estipulado em Lei. De janeiro a Maio de 2013 na gestão do prefeito interino Clayson Amaral Rodrigues o secretário percebeu salários de R$ 10.284,47 (dez mil, duzentos e oitenta e quatro reais e quarenta e sete centavos) mensais.
Com a posse de sua mãe na prefeitura, em 24 de maio de 2013, Leandro Lages continuou a exercer a mesma função e percebendo o mesmo salário, com exceção dos meses de setembro/2013 no qual percebeu o valor de R$ 14.399,53 (quatorze mil, trezentos e noventa e nove reais e cinquenta e três centavos) e em dezembro/2013 que percebeu R$11.313,23 (onze mil, trezentos e treze reais e vinte e três centavos).
Se for o caso, O Ministério Público pode ajuizar ações de improbidade para o devido ressarcimento dos valores percebidos indevidamente.
Outra investigação
Leandro também vem sendo investigado por ter sido assessor jurídico da prefeitura de Conceição do Canindé, a 635 quilômetros de distancia da cidade de Batalha, tendo inclusive sido nomeado presidente da Comissão de Avaliação dos Servidores Municipais de Conceição do Canindé instituída por decreto do prefeito municipal em 17 de maio de 2013. O advogado foi exonerado em 02 de janeiro de 2014 pelo prefeito Adriano Veloso dos Passos.
Leandro Lages é graduado em direito pela UFPI(1995). Especialista em Direito Processual pela UFSC e em Direito do Consumidor pela UECE. Mestrando em Direito Int. Econômico pela Universidade Católica de Brasília. Professor Universitário de Direito Empresarial, Direito do Consumidor e Prática Jurídica. Advogado militante desde 1996. Seu maior sonho é ocupar a vaga de Juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí na vaga da OAB (Quinto Constitucional), já tendo concorrido em uma oportunidade.
Outro lado
O secretário de administração do município de Batalha, Leandro Lages, disse ao GP1 que recebeu esses vencimentos em valores superiores ao que deveria ser pago por a prefeitura estar em atraso de pagamento de salário de quatro meses.
“Os salários estavam atrasados em quatro meses, portanto priorizamos pagar os servidores para depois pagarmos os nossos, assim a quantia que recebemos é referente aos quatro meses de atraso”, disse o secretário.
Nos meses do fim do ano em que recebeu um valor ainda superior, o secretário afirmou que o valor pago em setembro tem o acréscimo da primeira parcela do 13º que é pago no mês de aniversário da cidade.
“Recebi esse valor pois no mês de setembro é pago a primeira parcela do 13º, que é paga no mês de aniversário da cidade. Já em novembro e dezembro houve um reajuste portanto houve aumento na quantia a ser recebida”, finalizou Leandro Lages.
Por Gil Sobreira | GP1

Comentários