[ListLayout]
×

Quadrilha ‘Arraiá dos Matutos’ faz últimos ajustes para o Cidade Junina

Na foto, Nayara Jessica, Rainha dos Matutos.

Com 10 anos de existência, a Quadrilha 'Arraiá dos Matutos' da cidade de Batalha (PI), intensifica os ensaios e faz os últimos ajustes para participar do Cidade Junina, que iniciou dia 15 e vai até 22 de junho. Com o tema ‘Com Cabral eu viajei, uma terra encantada eu encontrei, Brasil de tradição, apaixonado pelo São João’, os quadrilheiros batalhenses querem ser campeões.

A Quadrilha ‘Arraiá dos Matutos’ conta com 48 dançarinos e tem feito uma média de seis ensaios por semana.
 

George Regis, vice-presidente da Associação, disse a nossa reportagem que já participa da quadrilha há seis anos e que sempre dá um frio na barriga no momento da apresentação. “Cada hora que passa fica mais perto, o frio na barriga só aumenta”.

Esse é o 4º ano consecutivo que a Quadrilha “Arraiá dos Matutos” participa do mega evento na capital. O grupo já foi finalista em 2010 e campeão em festivais de vários municípios como Barras, São João do Arraial e Esperantina.

A Quadrilha Arraiá dos Matutos será a última a se apresentar no dia 19/06 (quarta-feira), às 21h20.

Em 2009, com o tema
 "O sertão que virou mar - o homem trabalhou, mas da Terra não cuidou e hoje o sertão, em um grande mar se transformou", a Quadrilha conquistou seu primeiro título municipal, impedindo o heptacampeonato dos ‘Caipiras do Dedila’, que até então era considerada imbativel.

De ano para ano os Caipiras ganhavam títulos até com relativa facilidade. O último aconteceu em 2008. No ano seguinte com o surgimento do ‘Arraiá dos Matutos’, criado pelo então professor Marcílio Augusto com o firme propósito de por fim ao rosário de conquistas dos Caipiras. E foi o que aconteceu. No primeiro ano os ‘Matutos’ triunfaram arrancando aplausos da plateia presente nas arquibancadas da Praça José Ribeiro Fontenele (Sapucaieira).

Campeão municipal de 2009, a grupo cultural 'Arraiá dos Matutos' realmente deu um tremendo impulso ao Festival Junino da nossa cidade. Os últimos festivais estavam deixando de interessar ao público, que já não participava com tanto entusiasmo. Afinal de contas, o campeão era sempre o mesmo grupo: Caipiras do Dedila. A própria torcida dos Caipiras já não vibrava tanto nas conquistas, que passaram a ser uma rotina na vida do grupo. O resto todo mundo já sabe.