Idoso morre após receber injeção de medicamento ao qual era alérgico no Piauí

O idoso José Pinto, de 77 anos, residente na comunidade de Santarém, morreu no último sábado (23) após receber uma injeção de dipirona à qual era alérgico. O fatalidade ocorreu no município de Nossa Senhora dos Remédios, no Norte do Piauí.

A prefeitura expressou pesar pelo ocorrido e esclareceu que, durante o atendimento médico no Hospital Dr. João de Deus Torres, nem o paciente nem seu acompanhante informaram sobre a alergia ao medicamento.

O paciente foi atendido por um médico plantonista que inquiriu sobre possíveis alergias, porém, tanto o paciente quanto seu acompanhante negaram qualquer sensibilidade à dipirona. Após a administração do medicamento, José Pinto entrou em convulsão, um sintoma que já havia experimentado em ocasiões anteriores. Ele foi imediatamente encaminhado para estabilização, recebendo toda assistência necessária. Infelizmente, não houve melhora e o paciente veio a óbito.

O Hospital Dr. João de Deus Torres também prestou esclarecimentos sobre o atendimento, afirmando que o paciente seguiu todos os protocolos de triagem e atendimento médico, e que a alergia à dipirona não foi informada antes da administração do medicamento.

Veja a nota da prefeitura na íntegra:

A Prefeitura Municipal de Nossa Senhora dos Remédios lamenta profundamente e se solidariza com a família do Sr. José Pinto, de 77 anos, que faleceu ontem no hospital Dr. João de Deus Torres, e vem por meio desta nota esclarecer o fato ocorrido.

O Hospital Dr. João de Deus Torres, por meio de sua direção, vem prestar esclarecimentos a respeito do atendimento do Sr. José Pinto, ocorrido em 23/03/2024. O paciente deu entrada no hospital e seguiu todo o fluxo de atendimento, a saber: acolhimento, triagem e atendimento médico. O médico plantonista realizou a consulta, onde foram verificados sinais vitais dentro da normalidade e ausências de sinais de alarme. Por conseguinte, foi realizada prescrição de medicamento sintomático. Tanto durante a triagem quanto antes da administração da medicação, foi indagado a respeito de alergia medicamentosa, sendo negada pelo paciente e acompanhante.

Logo após a administração do fármaco, o paciente manifestou quadro de crise convulsiva, quadro este que o mesmo já havia apresentado em outras ocasiões, sendo encaminhado imediatamente para estabilização, onde foi prestada toda assistência adequada. No entanto, o paciente não apresentou melhora, vindo a óbito.

Neste momento de dor, expressamos nossos mais sinceros sentimentos à família e nos colocamos a disposição para maiores esclarecimentos.