Fisioterapeutas dão dicas para foliões evitarem lesões musculares

Com a chegada do período de Carnaval, centenas de milhares de foliões se preparam para ocupar as ruas das cidades em uma grande celebração, regrada de energia e diversão. No entanto, o aumento do ritmo de atividades, como caminhar, dançar e pular por longos períodos, pode sobrecarregar os músculos e resultar em dores e lesões indesejadas.

Porém, com alguns cuidados é possível evitar maiores problemas com o corpo e brincar o carnaval de maneira mais saudável. De acordo com a professora de Fisioterapia da UNINASSAU Teresina, Maria da Conceição Oliveira, a maioria das dores, lesões e sobrecargas musculoesqueléticas que surgem neste período carnavalesco ocorrem por estímulos excessivos dos foliões como subir ladeiras, ser empurrado na multidão ou passar inúmeras horas em pé.

“Passar muitas horas em pé pode levar o folião a um desgaste considerável no seu corpo inteiro, incluído privação de sono, excesso de exposição ao sol, desidratação e sobrecargas físicas. Os membros inferiores possuem maiores chances de sobrecarga por suportarem nosso peso e é comum ocorrerem lesões principalmente nos joelhos, tornozelos além da coluna lombar”, declara.

A especialista explica que para prevenir ou minimizar o desgaste do corpo neste período, além de ser preciso manter uma boa hidratação, usar roupas adequadas e ter uma alimentação leve, é imprescindível escolher um sapato adequado, realizar preparo físico antes da folia e respeitar os limites do corpo.

“Aqui uma atenção especial para o folião sedentário que não está com o condicionamento físico em dia. É indicado fazer alguns exercícios de aquecimento do corpo inteiro antes de sair de casa. Deve-se também ficar alerta aos movimentos bruscos, pisos irregulares e escorregadios a fim de se evitar sobrecargas nas articulações, quedas e entorses.”, orienta a professora.

Sobre o calçado ideal, especialistas da área afirmam que o tênis é a melhor opção. A professora explica que este tipo de calçado auxilia na estabilidade e absorção de impacto oferecendo proteção e equilíbrio aos pés e articulações durante o período carnavalesco onde são realizados movimentos intensos, como pular, correr e dançar por várias horas seguidas.

“Evite curtir os dias de folia com sandálias de salto alto, rasteiras, chinelo de dedo e até mesmo tênis com plataforma, eles não são indicados! Estes tipos de calçados não protegem os pés das irregularidades do solo e não promovem o amortecimento necessário para evitar as sobrecargas no corpo”, orienta a professora.

De acordo com a professora de fisioterapia da UNINASSAU Teresina, Izabelle Macedo de Sousa, além do aquecimento, os foliões devem evitar o consumo exagerado de álcool e beber água regularmente, mesmo quando não estiverem com sede, para prevenir cãibras e desidratação. Além disso, antes e depois das festividades, é importante reservar um tempo para realizar alongamentos suaves, ajudando a relaxar os músculos e reduzir as tensões acumuladas.

“As dores são resultado de um processo inflamatório inicial por conta do excesso de atividades. No caso de acidentes, os primeiros socorros são gelo e repouso. Se observar que a dor aumentou, ficou mais inchado e tem hematoma, é recomendado ir ao hospital para um exame de Raio X. Isso para dor na articulação. Dor muscular recomenda-se alongamento, compressa de água morna/quente para redução da dor”, finaliza Izabelle.

*Por: João Victor Peixe - UNINASSAU

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.