Teresina será uma das cidades brasileiras a sediar encontros do G20

Teresina é uma das 13 cidades brasileiras que vão receber reuniões do Grupo dos Vinte (G20), considerado o principal fórum de cooperação econômica internacional. A entidade traça estratégias econômicas internacionais.

O governador Rafael Fonteles destaca a escolha de Teresina como uma das cidades-sede. “Este ano, nosso presidente Lula assumiu a presidência do G20 para o mandato de 2024 e vai discutir, prioritariamente, o desenvolvimento sustentável, a reforma das instituições multilaterais e ações para o combate à fome, à pobreza e à desigualdade. A inclusão de Teresina foi proposta pelo nosso ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, que vai coordenar o núcleo que vai debater o combate à fome no mundo”, considera.

A escolha de Teresina e outras capitais fora do eixo Sul-Sudeste marcam a descentralização das atividades, que é uma inovação desta edição no Brasil. A ideia é fazer do G20 um fórum com mais representatividade e de fácil acesso. A realização das reuniões nas cidades-sede nas cinco regiões brasileiras também busca fomentar o turismo e o intercâmbio cultural.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exerce o mandato de presidente do G20 até novembro de 2024. O comércio, desenvolvimento sustentável, saúde, agricultura, energia, meio ambiente, mudanças climáticas e combate à corrupção são alguns dos temas que serão trabalhados no Fórum G20 no Brasil. O grupo reúne representantes das maiores economias do mundo.

Além de Teresina, o Brasil vai receber reuniões do G20 em Brasília (DF), Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Foz de Iguaçu (PR), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Salvador (BA) e São Luís (MA).

O G20 é composto por 19 países: África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia e Turquia, além de dois órgãos regionais – a União Africana e a União Europeia. Os membros do G20 representam cerca de 85% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, mais de 75% do comércio mundial e cerca de dois terços da população mundial.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.