Preso faccionado acusado de matar mulher que delatou facção no Piauí

Nesta sexta-feira (08), um homem conhecido como Igão, identificado pelas iniciais I.J.S.C, foi detido em Buriti dos Lopes, no interior do Piauí. Ele é acusado de ser o responsável pelo assassinato de Eduardo Braga de Carvalho e da mãe dele, Rosa de Sousa Braga. O crime ocorreu após denúncias feitas por Rosa em relação aos responsáveis pela morte do filho.

A prisão foi efetuada por volta das 5 horas pela equipe do GPM de Buriti dos Lopes, seguindo um mandado judicial. Igão é apontado como membro ativo da facção criminosa PCC e um dos principais autores dos disparos que resultaram nas mortes de Eduardo e Rosa. Além disso, ele enfrenta acusações relacionadas a uma série de assaltos na região.

Os antecedentes dos crimes remontam a setembro deste ano, quando um indivíduo conhecido como "Dudu", associado a uma facção criminosa e com histórico criminal por furto, roubo e receptação, foi executado a tiros durante um ataque à residência que ele morava. Rosa, mãe da vítima, testemunhou o ocorrido.

Durante o depoimento, Rosa forneceu informações que levaram a Polícia Civil a iniciar a Operação Tânatos. A ação resultou no cumprimento de quatro mandados de prisão preventiva, duas prisões em flagrante e na apreensão de duas armas de fogo, uma das quais possivelmente utilizada no assassinato de Dudu.

Um mês após o ocorrido, Rosa foi alvejada a queima-roupa por criminosos enquanto estava em frente à residência. A morte de Rosa parece estar relacionada às denúncias feitas por ela anteriormente.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.