Empresária tenta vender imóvel alugado em condomínio de luxo e é presa no Piauí

A empresária Letice Maria Sousa Colasso foi presa na manhã desta quarta-feira, dia 20, no condomínio Terras Alphaville, acusada de utilizar suas redes sociais para aplicar golpes, dentre eles, a tentativa de venda do imóvel no referido condomínio onde ela reside de aluguel.

Letice utilizava a rede social Instagram para promover atividades profissionais na área de educação física, nutrição e empreendedorismo, o que inclui a propriedade de diversas academias de musculação.

No perfil, a empresária compartilhava uma vida de luxo, ostentando bens e viagens nacionais e internacionais, incluindo roteiros famosos como Disney e Dubai. O GP1 revelou que a acusada enfrenta vários processos cíveis e criminais, motivados pelo não cumprimento de compromissos financeiros firmados por ela.

A acusada chegou a fazer uma publicação de anúncio de venda de um imóvel que não é de propriedade dela, locado por Letice Colasso, em um valor muito abaixo do valor de mercado em uma rede social.

A verdadeira proprietária da casa procurou a Polícia Civil e denunciou que Letice e o marido estavam com o pagamento de aluguel atrasado desde o mês de junho de 2023. Para a surpresa da proprietária, ela viu um anúncio de venda da casa locada no perfil da empresária por R$ 1.400.000,00 (um milhão e quatrocentos mil reais).

Letice teve a prisão preventiva decretada por crime de estelionato qualificado. O Poder Judiciário deferiu a representação contra a empresária, que foi encaminhada para Central de Flagrantes de Teresina e deverá ser conduzida para audiência de custódia que deve ocorrer ainda hoje.

A empresária também foi flagrada cometendo furto de energia, através de uma fraude realizada por meio de ondas eletromagnéticas, na residência localizada no Terras Alphaville, zona Leste de Teresina.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.