Início das aulas da rede municipal de Batalha é marcado por animação

O ano letivo da rede municipal de ensino de Batalha começou na última segunda-feira (13). Inicialmente previsto para iniciar no dia 6 de fevereiro, o início das aulas foi adiado em uma semana.

“É muito gratificante ver a animação das crianças, dos jovens e dos adultos adentrando nas escolas, participando de dinâmicas educativas e recreativas, de palestras, enfim, dando o pontapé inicial”, contou o professor e subsecretário de Educação, Nonato Silva.

Nonato destacou a importância da organização dos profissionais da educação na recepção dos alunos. Ainda de acordo com o subsecretário, o transporte escolar está atendendo mais de 90% das rotas.

O quadro de professores deve ser fechado ainda esta semana para atender 100% das turmas.

“Já temos merenda, o transporte já está atendendo mais de 90° das rotas, estamos fechando o quadro de professores para atender 100% das turmas. Garantimos que até quinta-feira todas as aulas terão professores, todas as rotas terão transportes com monitores onde for necessário”, destacou.

O ano letivo de 2023 da rede municipal de ensino de Batalha, até o momento, conta com mais de 4.300 alunos, desde a Educação Infantil à Educação de Jovens e Adultos (EJA), distribuídos em 26 unidades escolares entre a zona urbana e rural do município.

O professor Nonato Silva finalizou afirmando que a Secretaria Municipal de Batalha estará na ativa incansavelmente para solucionar, na medida do possível, todos os problemas que surgirem ao decorrer deste ano.

Mudança de Classe e de Nível

Para marcar o início do ano letivo, o prefeito de Batalha, José Luiz Alves Machado (Progressistas) autorizou a mudança de classe e de nível de quase 100 servidores municipais. As mudanças de classes e de níveis estavam suspensas em virtude da lei federal que proibia qualquer promoção durante a pandemia da Covid19.

Com o ato o prefeito municipal atende a mais um dos requerimentos do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Batalha, conforme havia ficado acordado em reunião conjunta mês passado.

Entre as pautas do acordo, falta ainda a implantação do PISAN 2023 previsto para o próximo mês com retroativo ao mês de janeiro do corrente ano.

Confira alguns registros: (fotos autorizadas pelas famílias)








Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.