Morre Gal Costa, estrela da música brasileira, aos 77 anos

Morreu nesta quarta-feira (09) a cantora e compositora Gal Costa, aos 77 anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da artista. A causa da morte não foi divulgada.

Baiana de Salvador, Maria da Graça Costa Penna Burgos foi um nome fundamental do Tropicalismo e da MPB. Começou a cantar no início dos 60, ao lado de nomes como Caetano Velloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Tom Zé.

Segundo um comunicado, ela estava em recuperação após passar por um "procedimento de retirada de nódulo na fossa nasal direita, realizado há três semanas". Seus shows estavam suspensos até o final de novembro. 

Trajetória 

Maria da Graça Costa Penna Burgos nasceu em 1945 em Salvador, na Bahia, filha de Arnaldo Burgos e Mariah Costa Penna. Sua estreia foi na década de 1960, ao lado de Caetano Veloso, Maria Bethânia, Tom Zé, Gilberto Gil, no espetáculo Nós, Por Exemplo, em 1964.

Reprodução/Internet

Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado em 1967, Domingo, com Caetano, incluindo o hit Coração Vagabundo. No ano seguinte, em 1968, Gal participou do disco Tropicália ou Panis et Circencis (1968), um dos mais importantes da história da música do Brasil. Seu primeiro trabalho solo foi em 1969, homônimo, com sucessos como Não Identificado e Que Pena.

No mesmo ano gravou, ela gravou o segundo disco solo, Gal, com hits como Meu nome é Gal e Cinema Olympia. Sua discografia ainda tem outros destaques como Cantar (1974), Água Viva (1978), Fantasia (1981), Baby Gal (1983), Gal (1992), Recanto (2011), entre dezenas de outros.    

Um dos marcos de sua carreira, que influencia a música brasileira até hoje, foi Fa-Tal, álbum ao vivo lançado em 1971. O show foi filmado, mas nunca divulgado na íntegra. Em 2017, no documentário O Nome Dela É Gal, trechos da apresentação foram exibidos.

Fonte: Revista Quem

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.