Trabalhadores são resgatados em situação análoga à escravidão no Piauí

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) resgatou 56 pessoas em situação análoga à escravidão nas cidades de Canto do Buriti, Amarante e Nazaré no Piauí. O Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Ministério Público Federal (MPF) também participaram da ação.

De acordo com a PRF as ações ocorreram entre os dias 13 e 22 de setembro em locais onde havia suspeita de trabalho que violava a liberdade e os direitos individuais.

Ainda de acordo com a PRF, seis locais foram fiscalizados e 56 pessoas foram resgatadas em situação análoga à escravidão. Os alojamentos onde estavam essas pessoas se encontravam em condições precárias e sem condições mínimas de higiene e saúde.

Os resgates aconteceram em locais de extração de pedras para calçamento. Segundo os trabalhadores, eles recebiam cerca de R$ 220,00 por cada mil pedras retiradas.

Diante das informações obtidas foi constatada, a princípio ocorrência de redução à condição análoga à de escravidão, sendo que os demais trâmites legais ficaram a cargo do Ministério do Trabalho e demais instituições da força tarefa.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.