IBGE divulga lista de aprovados em processo seletivo no Piauí

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (20) o resultado final do processo seletivo simplificado que foi realizado para o preenchimento de 3.057 mil vagas no Piauí. Em todo o Brasil são 206.891 vagas.

No Piauí, 22.919 mil candidatos fizeram a inscrição para o processo seletivo, sendo 4.832 mil candidatos a Recenseador e 8.087 mil candidatos a Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS).

Confira aqui o resultado final

Segundo o IBGE, em caso de empate na nota final, o primeiro critério de desempate obedecerá ao Estatuto do Idoso e a vaga irá para quem tiver idade igual ou superior a 60 anos completos até o último dia de inscrição. O segundo critério é a nota na disciplina Conhecimentos Técnicos seguida da nota em Língua Portuguesa e em Ética no Serviço Público. 

A próxima etapa será a convocação dos aprovados, que vão passar por um treinamento que vai de 6 a 15 de junho para os cargos de Agente Censitário, enquanto o treinamento para Recenseador acontece de 18 a 22 de julho. Os demais candidatos aprovados serão mantidos em lista de espera, podendo ser chamados posteriormente, de acordo com o edital. 

Os cargos

Os recenseadores do IBGE atuam diretamente na coleta das informações, entrevistando os moradores dos domicílios. O candidato precisa ter o ensino fundamental completo. O profissional ganha por produção. 

Já o ACM gerencia o trabalho do posto de coleta, enquanto o ACS, subordinado ao ACM, tem como principal função orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo. Já ACS e ACM precisam ter o ensino médio completo. Os salários são de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. 

Censo 2022

O seletivo foi realizado por causa do Censo 2022, que vai começar a ser realizado em agosto, onde a estimativa do IBGE é que 215 milhões de habitantes, em mais de 70 milhões de domicílios, serão visitados pelos recenseadores nos 5.570 municípios do país. 

O Censo revelará as características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo. Realizada a cada dez anos, a pesquisa é a principal fonte de referência sobre as condições de vida da população em todos os municípios do país.

*CidadeVerde.com, com informações do IBGE

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que citada a fonte.