[Latest News][6]

3 anos
30 anos da Capela de São Miguel Arcanjo
5 anos
Agenda Cultural
Agenda de Shows
Anúncios
Arnaldo Francisco
Artigos
Assunção do Piauí
Barras
Batalha
Batalha 160 anos
BBB19
Beleza
Bem Estar
Boa Hora
Bom Jesus
Brasil
Brasileira
Buriti dos Lopes
Cada Falso
Campanha “Eu amo Batalha”
Campanhas
Campo Maior
Caraíbas
Carnaval 2018
Carnaval 2019
Casa e Decoração
Ceará
Charge
Cidade
Cidades
Cocal
Coisas da nossa terra
Colaboradores
Concursos
Copa 2014
Copa 2018
Copa 2022
Crônicas
Cultura
Curiosidades
Da Redação
Destaque
Editoria de Cidades
Educação
Eleições 2014
Eleições 2016
Eleições 2018
Em Foco
Enem 2014
Enem 2015
Enem 2016
Enem 2017
Enem 2018
Entretenimento
Espaço Livre
Especial
Esperantina
Esporte
Esporte Campeão
Estilo de Vida
Eventos e Festas
Evite queimadas
Fake News
Fatos Curiosos
Festa de SMA
Festa do Bode 2017
Festejo de São Miguel Arcanjo
Floriano
Fotos
Galeria de Fotos
Gente
Gente e TV
Geral
Imagens
Invista Fácil
javascript:void(0);
José de Freitas
Lagoa de São Francisco
Luzilândia
Marinheiro
Melhores do Ano 2018
Morro do Chapéu
Mundo
Na Lente
Natal do Diário 2016
Natal do Diário 2017
Notícias
Notícias da TV
Notícias regionais
Novidades
Olimpíada Rio 2016
Operação Lava Jato
Parnaíba
Pe. Leonardo Sales
Pedro II
Piauí
Picos
Piracuruca
Piripiri
Plantão
Polícia
Política
Pontos Turísticos
Programa 15 Minutos
Redação nota 1000
Retrospectiva 2017
Revista Diário de Caraíbas
saúde
Semana Santa
Solidariedade
techNews
Tecnologia e Games
Teresina
Textos da Vivi Antunes
Timon-MA
travel
Últimas
Urgente
Variadas
Vídeos
VlogdoArnaldo
Você Repórter
Web Rádio
Web Rádio Caraíbas
z

Jair Bolsonaro é diplomado Presidente da República pelo TSE

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (10/12) que o poder popular "não precisa mais de intermediação". Bolsonaro deu a declaração após ser diplomado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No discurso, também elogiou a Justiça Eleitoral e disse que governará para todos.

"O poder popular não precisa mais de intermediação. As novas tecnologias permitiram uma relação direta entre o eleitor e seus representantes", afirmou.

Durante o discurso, Bolsonaro agradeceu os mais de 57 milhões de votos recebidos no segundo turno das eleições e pediu a "confiança" dos eleitores que optaram por outros candidatos.


"Agradeço aos mais de 57 milhões de brasileiros que me honraram com o seu voto. Aos que não me apoiaram peço a confiança para construirmos juntos um futuro melhor para o nosso país", disse. Bolsonaro afirmou que governará "em benefício de todos" durante o mandato, sem distinção.

"A partir de 1º de janeiro serei o presidente de todos, dos 210 milhões de brasileiros. Governarei em benefício de todos sem distinção de origem social, raça, sexo, cor, idade, ou religião", declarou o presidente eleito.

Bolsonaro ressaltou que o Brasil é "uma das maiores democracias do mundo". Segundo ele, os brasileiros votaram de forma "pacífica e ordeira" e expressão o desejo por mudanças.


O presidente eleito disse que país deve se orgulhar pela eleição e que seu compromisso com a "soberania do voto popular é inquebrantável".

"Nós brasileiros devemos nos orgulhar dessa conquista. Em um momento de profundas incertezas em várias partes do globo somos um exemplo de que a transformação pelo voto popular é possível", afirmou.


Justiça Eleitoral

Em outro trecho do discurso, Bolsonaro elogiou a atuação do Tribunal Superior Eleitoral na campanha eleitoral e disse que a vitória dele nas urnas se trata do "reconhecimento" de que o povo escolheu seus governantes "em eleições livres e justas".

Ao longo da campanha, entretanto, o presidente eleito questionou mais de uma vez a credibilidade das urnas eletrônicas e chegou a dizer que só reconheceria o resultado da eleição se ele fosse o vencedor da corrida presidencial.

Em uma transmissão pelas redes sociais durante o processo eleitoral, ele falou até mesmo em "fraude" nas eleições.


Diplomação

A entrega do diploma oficializou o resultado das urnas, é o último passo do processo eleitoral e condição formal para a posse, marcada para 1º de janeiro.

A chapa de Bolsonaro recebeu 57,7 milhões de votos na eleição deste ano, derrotando no segundo turno a chapa de Fernando Haddad (PT).

A solenidade desta segunda-feira no plenário do TSE, em Brasília, reuniu parentes de Bolsonaro, autoridades e futuros ministros do governo. Os mandatos de Bolsonaro e de Mourão vão até 31 de dezembro de 2022.

No último dia 4, o TSE aprovou com ressalvas as contas da campanha de Bolsonaro. O julgamento era necessário para a diplomação da chapa. Conforme a prestação, entregue pelos advogados da chapa, a campanha arrecadou R$ 4,3 milhões e gastou R$ 2,8 milhões.

Relator das contas da campanha, o ministro Luís Roberto Barrosoafirmou que, segundo a área técnica do tribunal, grande parte das "inconsistências" na prestação de contas foi sanada após a defesa de Bolsonaro retificar a prestação.
Com informações do G1

About Author Mohamed Abu 'l-Gharaniq

when an unknown printer took a galley of type and scrambled it to make a type specimen book. It has survived not only five centuries.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search