Preço do gás de cozinha faz população recorrer a fornos artesanais

Os altos preços cobrados pelo gás de cozinha, em Campo Maior, fizeram grande parte da população adotar um costume que há muito não se via: cozinhar à lenha. Muita gente tem usado os fornos artesanais (à carvão) como alternativa ao fogão tradicional, que requer o uso do gás, revendido no município por R$ 83,00.

Helena Lima, moradora da Comunidade Alto do Meio, foi uma das inúmeras donas de casa que resolveram economizar  usando o carvão: “Não deixei de comprar o gás de cozinha, mas de vez em quando eu preparo minhas refeições usando um fogareiro que tenho em minha cozinha. Assim, o gás dura mais, e eu não tenho que comprar em curtos intervalos de tempo. Eu já cheguei a comprar um botijão por R$ 88,00”, disse.

Na última sexta-feira (17), foi realizada, na Câmara Municipal de Campo Maior, uma audiência pública para discutir o preço cobrado pelo gás de cozinha. Vereadores, PROCON e representantes de associações buscaram justificativas para o valor elevado e formas de reduzir o preço do produto revendido no município. Os donos de distribuidora, no entanto, não compareceram à audiência.

Com informações do Portal de Olho
Arnaldo Silva

Acadêmico de Jornalismo na Universidade Federal do Piauí. É Diretor-geral de jornalismo, repórter de política e municípios do Diário de Caraíbas.

Postar um comentário

Postar um comentário

Os comentários não representam a opinião do portal e são de responsabilidade do autor.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que citada a fonte.