[ListLayout]
×

Assalto a Banco do Brasil e Caixa rendeu R$ 1, 6 milhão aos bandidos

O assalto ocorrido na manhã desta quarta-feira (29) ao Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal de José de Freitas, rendeu aos bandidos cerca de R$ 1,6 milhões de reais, segundo a avaliação das gerências regionais das duas instituições bancárias.

Do Banco do Brasil foram roubados R$ 1 milhão. O banco iria pagar nesta quarta-feira os funcionários públicos municipais e tinha aportado dinheiro no caixa para atender a prefeitura de José de Freitas.

Da Caixa Econômica Federal foram roubados R$ 600 mil de seu cofre principal. O dinheiro estava destinado a movimentação financeira da cidade e também para fazer os pagamentos dos programa de transferência de renda do Governo Federal e aposentadoria.

Cerca de 50 policiais estão realizando buscas pelos bandidos. No entanto, até o momento ninguém foi preso.

O Superintendente da Caixa Econômica Federal do Piauí, Emanuel do Bonfim Veloso, está em José de Freitas acompanhando a investigação do assalto à agência da Instituição bancária no município.

Segundo ele a investigação do roubo na madrugada desta quarta-feira será feita pela Polícia Federal. Ele afirmou ainda que ainda não sabe o valor que foi roubado pelos assaltantes. Na frente da agência é possível ver que houve explosão de caixas eletrônicos por conta de um buraco na parede e estilhaços de vidro na porta que foi interditada pela polícia. A investigação no Banco do Brasil é feita pelo GRECO e a Caixa Econômica pela Polícia Federal.

De acordo com o delegado de José de Freitas, Hildson Rodrigues, possivelmente 
uma pessoa foi atingida no tiroteio. “Foram 7 homens fortemente armados que intimidaram todos que se aproximavam, intimidaram a guarda municipal, fizeram o roubo e se evadiram, arrombaram o cofre principal e levaram o dinheiro. Nós estamos fazendo trabalhos por partes, temos a informação der que uma pessoa foi atingida no momento em que eles passaram pelo local, no mínimo foram cinco reféns”, afirmou.

O comandante da Rone, Coronel Sousa que também se encontra no local disse que possivelmente o grupo se dividiu. “A gente trabalha com a hipótese de que uma parte deles saiu com destino a cidade de Teresina e outra parte queimou o carro na saída e foram com destino a Cabeceiras e Barras , nós mobilizamos uma equipe da Policia Militar, Civil, Policia Federal acabou de chegar no sentido de colher informações e dados, e temos mais de 50 homens no caso”, detalhou o coronel.

O empresário Rodolfo Morais estava com os 3 homens que foram feitos de refém em uma festa de aniversário de sua prima. Segundo ele, ele saiu cerca de 01h da madrugada e os três ficaram no local. Ele acredita que se fosse com o grupo o seu carro seria roubado. Ainda segundo ele, os reféns Joniel, filho do João Elias, Demétrio e Emanuel, filho do empresário conhecido como ‘Paraíba da Barragem’. Os três foram levados pelos assaltantes e libertados na PI 113.

Um dos reféns, identificado apenas por Demetrio, filho do Paraíba, da Barragem, disse que estava voltando por volta das 2h do aniversário de uma amiga e passou em frente a agência do Banco do Brasil, quando foi abordado pelos assaltantes. “Eles pediram para que eu e meu irmão Emanuel e mais três amigos ficássemos com eles até concluírem o assalto e de lá os bandidos seguiram para Caixa Econômica. Eles disseram para ficarmos calmos que eles não iriam fazer nada com a gente”, declarou Demetrio.

Fonte: JF Agora

Comentários