Piauí tem a 2ª maior média de pessoas que dirigem sob efeito de álcool

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Piauí é o estado brasileiro com a segunda maior média de pessoas que dirigem após a ingestão de bebida alcoólica, ou seja, 37%. O número é 13% a mais que a média nacional. De acordo com o Policiamento de Trânsito, a embriaguez ao volante está diretamente ligada ao número de vítimas da violência nas ruas e avenidas.

Estudos comprovam que a menor quantidade de álcool ingerida já altera os reflexos de quem pega na direção de um veículo e as consequências vão parar no Pronto-Socorro. Mas o resultado pode ser ainda pior. Dados mostram que o número de mortes por acidentes de trânsito em Teresina cresceu em 133% só entre os meses de outubro a novembro deste ano.

Para o neurocirurgião Daniel França, o número de acidentes poderia ser reduzido caso houvesse mais fiscalização. “No início deste ano houve uma determinação por parte do governo do estado que fez com que aumentasse bastante a fiscalização de veículos especialmente de motos em Teresina. Isso aconteceu durante duas semanas apenas e a gente observou uma redução de 25% no movimento do HUT”, avaliou o médico.

O comandante de policiamento do trânsito, major Adriano Lucena , reconhece o problema, mas disse que a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito já faz muito com o pouco que tem. Segundo ele, de janeiro a dezembro o número de policiais caiu de 105 para 68.

“Sabemos das dificuldades e que às vezes não conseguimos chegar no momento oportuno, mas estamos sempre na rua buscando prestar o melhor trabalho para a sociedade”, disse o major.

Fisioterapia e limitações. Há quase cinco anos esta tem sido a rotina do pensionista Valdean Silva que perdeu os movimentos da cintura para baixo após um acidente de trânsito. “Eu estava bebendo mais dois amigos, viramos a noite e pela manhã pegamos a moto e em alta velocidade invadimos a preferencial e uma caçamba bateu na lateral as moto. Eu caí e desde esse dia fiquei sem caminha”, relembrou.

Como vítima da imprudência, o recado de Valdean é para que os motoristas tenham bastante cuidado.


Fonte: G1

Comentários