Novas regras para tirar Carteira de Habilitação entram em vigor

Desde a última segunda-feira (1ª), entrou em vigor as novas regras para quem for tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do tipo B. Na nova regra, formulada pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), os alunos terão que fazer 25 aulas práticas, que antes eram 20, e consequentemente, terão mais tempo para aprender as partes teóricas de direção, porém os gastos vão aumentar.

Segundo o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), a medida serve para deixar o trânsito mais seguro e que os Detrans de todo Brasil, tiveram seis meses para se adequar à mudança, mas não informou o que acontece com o estado que não cumprir a resolução.


As autoescolas já estão preparadas para as devidas mudanças, a partir do momento que a regra for oficializada o reajuste será feito e consequentemente repassado para os alunos. Os alunos já matriculados não deverão se preocupar, pois a regra não vale para quem já deu entrada da nova habilitação até o mês de novembro.

Mudanças para tirar carteira - A regra vale apenas para carteira de habilitação categoria B (carro), que agora terão de fazer 25 aulas práticas, cinco a mais do que era exigido.


Além disso, também mudam as aulas do período noturno que passaram de cinco horas para quatro, onde poderão ser feitas em simuladores. Além do aumento de aulas práticas, desde de janeiro de 2014, as autoescolas de todo Brasil tem que oferecer cinco aulas em simuladores de direção para os alunos. 


Essa regra, já havia elevado 20% do valor gasto para a emissão da carteira, pois os simuladores custam caro, por volta dos R$ 32 mil.

Segundo dados da Federação Nacional das Autoescolas (Feneauto), antes do reajuste, o aluno tinha de desembolsar, cerca de R$ 1,2 mil, e com essa mudança, o valor subiu em até R$ 250.

Essas aulas são de 30 minutos cada e devem ser feitas antes do início da parte prática. Consequentemente vão mudar com a nova regra. Agora, o aluno deve verificar autoescolas que compensem valor de custo/benefício, para assim não se atolar de dívidas logo no começo do ano.


Fonte: www.meionorte.com
© 2013-2021 Diário de Caraíbas - Todos os direitos reservados.