Maior desastre natural do século, tsunami no Oceano Índico faz dez anos

Milhares de pessoas participaram na Indonésia de uma oração em memória das vítimas do tsunami que completa dez anos nesta sexta-feira (26) e deixou cerca de 230 mil mortos em vários países banhados pelo Oceano Índico.

Familiares das vítimas e sobreviventes se reuniram na noite de Natal (25) em uma oração na mesquita de Baiturrahman, em Banda Aceh, capital da região de Aceh, no norte da ilha de Sumatra, a região mais afetada com aproximadamente 170 mil mortos.

O edifício religioso foi um dos poucos que se manteve de pé e serviu como refúgio para abrigar os afetados pelo tsunami nos dias posteriores ao desastre, que foi provocado por um terremoto de magnitude 9,1 com epicentro em frente ao litoral de Sumatra.

O governador de Aceh, Zaini Abdullah, agradeceu a presença dos participantes, tanto locais como estrangeiros, assim que chegou à mesquita. "O tsunami causou uma dor profunda no povo de Aceh pela perda de seus entes queridos. A simpatia dos indonésios e da comunidade internacional ajudou (Aceh) a se recuperar", disse Zaini, em seu discurso, segundo o jornal "Kompas".

Os eventos em memória dos dez anos da tragédia em Banda Aceh incluem exposições fotográficas no Museu do Tsunami, mostras de arte tradicional e terminarão amanhã com uma corrida de dez quilômetros ao longo das áreas da cidade que mais sofreram com o impacto das ondas gigantes.

Ao longo do dia, também ocorrerão eventos em outros dos 14 países atingidos pelo tsunami.

Um dos atos principais ocorrerá em Khao Lak, um popular destino turístico da Tailândia onde haverá a leitura de poesias, oferendas de velas e orações de várias crenças em homenagem aos mortos.


O evento vai acontecer diante da embarcação 813 da Marinha tailandesa, que ficou encalhada a cerca de 3 quilômetros da costa e foi mantida nesse mesmo local como parte de um memorial em homenagem às vítimas.

O tsunami deixou 5,4 mil mortos e 2,8 mil desaparecidos na Tailândia, a maioria deles turistas estrangeiros que passavam as férias de fim de ano nos populares destinos situados ao longo do litoral do mar de Andamão.

Também serão celebrados atos em lembrança das vítimas do tsunami na Índia e Sri Lanka, países que, junto com Indonésia e Tailândia, registraram a maioria das mortes.

Fonte: Piripiri40graus.com
© 2013-2021 Diário de Caraíbas - Todos os direitos reservados.