Firmino nega saída do PSDB e admite possível aumento na tarifa de ônibus

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), fez um balanço de sua gestão, que se iniciou em 2013, e considerou o ano de 2014 como o "início da colheita de frutos". Em entrevista ao Jornal do Piauí desta sexta-feira (26), ele destacou que um dos maiores avanços da capital foi a geração de emprego e renda e garantiu que permanecerá no PSDB, negando que tenha recebido qualquer convite para deixar o partido. Firmino admitiu ainda a possibilidade de um reajuste na tarifa de ônibus para evitar um "colapso" no sistema.

"A Tarifa será uma segunda pauta. É difícil imaginar que não haja diferença. Estamos há três anos com a tarifa congelada. Algum reajuste haverá eventualmente, para não ter colapso. Estamos prestes a isso e precisamos resolver do ponto de vista jurídico, enfrentar o ponto de vista gerencial e precisamos equacionar a questão do financiamento", admitiu o prefeito Firmino Filho.

Economia
Firmino elencou durante a entrevista iniciativas que garantiram o maior desenvolvimento econômico de Teresina, visto por ele como a "colheita" dos primeiros resultados de suas ações. "Nós criamos um polo de call center em Teresina, com a geração de 6 mil novos empregos, destinados especialmente a nossa juventude. Teresina hoje se destaca no Nordeste como a segunda capital que mais gera empregos", completou o gestor municipal.

Firmino acrescentou que há previsão de expansão e ampliação das empresas já instaladas em Teresina e chegada de novos call centers. "Em 4 anos teremos mais 12 mil empregos gerados no setor", enfatizou.

Carência energética
O prefeito reconheceu que existem problemas relacionados à qualidade do fornecimento de energia elétrica em Teresina. Ele admitiu que ainda há risco de perder empresas para a cidade de Timon (MA).

"O Maranhão já superou essa fase de dificuldades energéticas e, por conta disso e da criação do distrito industrial, Timon está mais competitivo, mas existe uma luta para atrair novos investimentos industriais para Teresina e precisamos resolver isso logo, para melhorar a qualidade de vida das pessoas e para não prejudicar o crescimento e a geração de emprego e renda", completou Firmino.

Agespisa
O gestor municipal negou que tenha existido qualquer acordo com o governo do Estado para que a prefeitura indicasse uma diretoria na Agespisa. O deputado federal Assis Carvalho (PT) havia informado que Firmino indicou o ex-prefeito Francisco Gerardo para ocupar a diretoria metropolitana do órgão.

Atualmente, apenas 17% da população de Teresina é beneficiada com o saneamento sanitário. Firmino caracterizou a situação como "crônica" e prometeu medidas mais severas.
"A prefeitura não vai indicar nenhuma diretoria. Isso não é verdadeiro. O que temos é um contrato entre a Agespisa e a prefeitura, que deve ser cumprido. Se não for, tomaremos medidas mais radicais", disse o prefeito.

Saúde
Firmino acredita que a parceria com o governo de Zé Filho rendeu frutos para a urgência e emergência no Piauí e segundo ele medidas tomadas neste período garantiram uma mudança positiva, mas que irá exigir atenção e cuidado dos novos gestores. Além disso Firmino garantiu também que sem as Organizações Sociais, projeto barrado pela Justiça para administrar as UPAs, não haverá inauguração da unidades.

Nossa parceria com Zé Filho rendeu frutos para urgência e emergência, Inauguramos três novas salas de cirurgias no HUT. Aumentamos de 1100 cirurgias por mês para 1300. O Governo implantou a regulação de leitos que diminuiu as filhas e ainda um projeto para ocupação de enfermarias no terceiro piso. A mudança foi positiva e já podemos perceber melhorias no HUT. Aceleramos a construção e reforma de novas unidades de Saúde, mas para que possamos abrir a UPA precisamos das OS. Ou tem OS, ou vamos passar algum tempo sem que nós possamos abrir", explicou o gestor.

Mobilidade Urbana
Além de admitir um reajuste no próximo ano, o gestor pontuou em a transformação na mobilidade urbana a partir de 2015 será sentida de uma forma maior pelos moradores da cidade. Com a execução de um plano de 2009 a prefeitura tem desenvolvido obras que irão implicar em grandes avanços na mobilidade da capital. "Estamos vivendo uma reformatação de todo o Sistema e teremos várias obras para implementar esse novo formato. Já está em licitação um conjunto de oito terminais e já estamos licitando oito corredores, basicamente na região Sul e não tenho a menor dúvida de que a população no decorrer do período vai perceber melhorias completas", pontuou.

Política
Firmino Filho avaliou que a criação de novas siglas partidárias tem provocado o enfraquecimento de partidos maiores, gerando uma fragmentação partidária muito grande. O gestor negou que tenha sido convidado para migrar para outros partidos e descartou qualquer possibilidade de mudança. "Chance zero disso ocorrer. Nunca fui procurado por nenhum partido. Sou do PSDB desde 1991 e não existe motivo nenhum para que eu saia", completou.

Segundo o gestor o diálogo com Wellington dias servirá para dar celeridade a obras iniciadas pelo Governo do Estado em Teresina que estão paradas. "Hoje o maior gargalo de Teresina não é mais a Frei Serafim é o balão da MIguel Rosa e a obra está parada lá também. Rodoanel está paralisado, duplicações de BR, segunda ponte Wall Ferraz e terceira ponte JK e são problemas que precisam ser enfrentados de forma séria para o bem da população", concluiu Firmino.


Fonte: Cidadeverde.com

0/Deixe um comentário