[ListLayout]
×

Ex-prefeito Amaro Melo rebate acusações de seus adversários

O ex-prefeito de Batalha Amaro Melo, atualmente filiado ao PMDB, vem sendo acusado nas últimas semanas pela atual administração do município, de ter deixado uma dívida de R$ 4 milhões em restos a pagar no final de sua administração em 2012. As acusações vêm sendo feitas pelo médico Antônio Lages, esposo da prefeita Teresina Cardoso (PSB), e pelo filho, advogado Leandro Lages (Secretário de Administração).

Para Amaro Melo as acusações são absolutamente infundadas, não passam de “factóides” criados pelo esposo da prefeita. "Ele (Antonio Lages) prometeu um monte de coisas aos eleitores para eleger a sua esposa e agora quer se justificar transferindo a culpa dos problemas para mim, porque não consegue cumprir o que prometeu", rebate.

Sobre a suposta dívida de R$ 4 milhões entre restos a pagar, o ex-prefeito afirma que as notas de empenho que o Secretário Leandro Lages se refere, por exemplo 2009, todas foram pagas em 2010. “Ele está tentando justificar a irresponsabilidade e os atrasos de salários dos servidores com essas afirmações mentirosas”, alfineta.

Durante uma entrevista a rádio Meio Norte de Esperantina, Amaro Melo criticou a postura adotada pelo Diretor do Hemopi, Antônio Lages. “Ele deveria se preocupar era com os óbitos que estão acontecendo em Teresina. Diariamente os canais de televisão noticiam gente morrendo nas filas dos hospitais por falta de sangue, no entanto ele fica fazendo futrica, semeando mentiras, é um mestre em fazer fofoca, mentir é só o que ele sabe fazer”, ataca Amaro.

O ex-prefeito relembrou a situação que recebeu a prefeitura em 2009. “Eu recebi R$ 9 milhões de débitos da Previdência Social da administração dele Antônio Lages, nem por isso eu deixei de pagar dentro do mês o salário dos servidores em dia”, justifica Amaro.

fonte: folhadebatalha.com.br

Comentários