[ListLayout]
×

Escola fechada há meses é alvo de reclamações em Batalha (PI)

A senhora Maria Francinete Rosa da Silva (na foto ao lado), residente na comunidade Canudos, denunciou na imprensa local que a escola daquela localidade, só funcionou um único dia em 2003.

De acordo com a denunciante, a escola está em estado deplorável e sem condições mínimas de funcionamento.

Preocupada com o futuro do filho, ela procurou a Secretaria de Educação na tentativa de ter uma solução para o problema. Em conversa com a secretária Lina Cecília, teve a garantia de que as aulas terão início dia 10 de fevereiro.

A senhora Francinete, teria ainda fotografado as dependências da escola com o objetivo de mostrar as autoridades.

O outro lado

A redação do site folhadebatalha.com.br procurou a prefeitura, que nos respondeu através da assessoria, dizendo que a Unidade Escolar da Comunidade Canudos possui apenas 9 alunos matriculados. Existem dois professores concursados para a referida comunidade, no entanto um está à disposição do Sindicato dos Servidores Municipais e outro à disposição do Poder Judiciário.

Em virtude disso, o município ofereceu aos pais de alunos um transporte para outra localidade mais próxima (Lagoa da Roça), o que não foi aceito pelos pais. Por isso, a Prefeitura contratou um professor para a localidade, mas coincidiu com o TAC firmado entre o Sindicato, o Ministério Público e a Prefeitura que determinou a demissão de todos os professores contratados, o que terminou atingindo a localidade Canudos.

O período letivo iniciará em fevereiro, e até lá a Prefeitura providenciará a reforma não só da Unidade Escolar de Canudos, mas de outras também.

A localidade Canudos é de difícil acesso, sendo difícil encontrar professores que tenham interesse em lecionar lá. A Prefeitura já está providenciando a construção de uma estrada que facilite o acesso, bem como estuda conceder uma gratificação extra ao professor que tenha interesse em lecionar na região, como também voltará a oferecer aos pais a possibilidade de transporte para os alunos estudarem em outra localidade mais próxima.

Foto: Ricardo Nunes

Fonte: Folha de Batalha

Comentários