Sindicato dos Servidores de Batalha faz assembleia em frente prefeitura

 A categoria está paralisada desde o dia 10 de outubro

O Sindserm (Sindicato dos Servidores Municipais de Batalha) se reúne na manhã desta quarta-feira 234), as 9h, em frete ao gabinete da prefeita, na Praça do Coreto, no centro da cidade, para uma nova assembleia sobre a greve. A categoria está paralisada desde o dia 09 de outubro.

O evento em praça pública tem como objetivo sensibilizar o poder público e até mesmo tentar conseguir mais apoio à causa para, assim, encontrar uma solução para o problema que atinge os servidores da rede municipal de ensino.

Já a prefeitura afirma que a atual gestão municipal iniciada em meados do mês de maio do corrente ano, sempre esteve disposta e, sobretudo, atenta aos pleitos do Sindicato, atendendo aos comandos de negociação, inclusive acordos intermediados pelo Ministério Público Estadual, como no caso do TAC firmado após aprovação da Diretoria do Sindicato.

De acordo com a municipalidade, em todas as tentativas de negociação, sempre externou, de forma bastante transparente, as dificuldades financeiras vividas até o presente momento, as quais têm inviabilizado a pontualidade das obrigações reivindicadas pelo Sindicato.

Ao deflagrar a greve por tempo indeterminado, a prefeitura entende que o Sindicato está descumprindo o TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado perante a Promotoria da comarca de Batalha, haja vista que a Gestora se comprometeu em pagar a diferença salarial referente ao mês de janeiro/2013 para o magistério, o abono férias/2013 e quitar todas verbas salariais do ano de 2013.

Através das redes sociais, professores estão convocando alunos, pais, comerciantes, bem como toda a sociedade batalhense a participar da assembleia, que acontece nesta quarta-feira, às 8 da manhã.


Fonte: Folha de Batalha
© 2013-2021 Diário de Caraíbas - Todos os direitos reservados.