Prefeitura de Batalha faz mutirão contra o HPV

A Prefeitura de Batalha, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando, durante todo o mês de abril, um mutirão de vacinação nas escolas do município. A ação tem o objetivo de ampliar o acesso à vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV).
 
A campanha, que distribui a vacina gratuitamente, já contemplou as escolas Coração de Jesus, Fernando Castro, Dirceu Arcoverde e  Educandário Anísio Coelho. Durante esta semana receberão o mutirão as unidades escolares Dom Severino, Gayoso, Maria do Carmo Melo e Dedila Melo.

As doses são aplicadas nas garotas de 9 e 11 anos. Para poder receber a primeira dose, as estudantes devem ter autorização dos pais ou responsáveis, e apresentar a Caderneta de Saúde da Adolescente, distribuída pelos Agentes de Saúde.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Tânia Penafiel, o esquema da vacina contra o HPVse divide em três doses, sendo as duas primeiras recebidas em um intervalo de seis meses e a terceira após cinco anos. “Essa campanha é muito importante, uma vez que a eficácia da vacina é superior a 95%, oferecendo uma maior proteção contra a incidência do câncer de colo de útero e reduzindo drasticamente os casos desse tipo de câncer e, consequentemente, a taxa de mortalidade”, ressalta.

Também disponibilizada nas unidades básicas de saúde, a vacina não tem contraindicação. “É importante ressaltar que as adolescentes de 12 e 13 anos que ainda não receberam a vacina, podem procurar uma unidade básica de saúde e começar a proteção, bem como aquelas que receberam apenas a 1ª podem ir tomar a 2ª dose”, completa Teresinha Lages, prefeita de Batalha.

O HPV é um vírus contagioso que pode ser transmitido com uma única exposição, por meio de contato direto com a pele ou mucosa infectada. Sua principal forma de transmissão é por meio da relação sexual, mas também há contágio entre mãe e bebê durante a gravidez ou o parto.

Comentários